Guia de Profissões
18/12/2019 - Atualizado :17/10/2020
-
Tam. da fonte
+
Com contraste
Sem contraste

Descrição

Época de crise, conflitos internacionais e atos de terrorismo, pandemia trazem a tona a atuação do profissional de Relações Internacionais. Essa profissão está em plena ascensão no atual quadro de globalização política e econômica. O perfil do profissional de Relações Internacionais é multidisciplinar sendo qualificado para entender problemas que envolvem diferentes áreas internacionais, tais como: integração regional, instituições internacionais, problemas estratégicos internacionais, atividades de comércio exterior e financiamentos internacionais.

Atribuições

Esse profissional está habilitado a atuar em agências governamentais que tenham ligação com a estruturação de políticas comercial e cultural, em instituições internacionais na elaboração de pesquisas, na execução de programas de desenvolvimento e na elaboração de projetos. Ele pode ainda trabalhar em empresas multinacionais na área de estudo de mercado, consultoria estratégica internacional e em atividades de comércio exterior como agente de operações de importação e exportação, bem como em financiamentos que demandem recursos financeiros externos. Outra área importante é a acadêmica onde há uma grande procura por profissionais formados nessa área para trabalharem como professores em instituições de ensino universitário. Essa demanda é maior em nível nacional e começa a surgir também no Estado. A diplomacia também é uma área relevante de atuação desse profissional que pode trabalhar em agências governamentais em nível local e nacional, tais como: consulados, agências do governo especializadas, agências multilaterais e representações de organismos internacionais. Essa profissão surgiu a partir de interesses em assuntos internacionais na área acadêmica de ciências políticas. O período de surgimento dessa profissão coincide com a consolidação do sistema Bretton Woods, nos Estados Unidos, durante o período pós Segunda Guerra Mundial. Instituições de ensino superior de renome internacional como a George Washington University, Havard e Princeton, nos Estados Unidos, oferecem cursos de formação profissional em nível de graduação, mestrado e doutorado em Relações Internacionais. No Brasil essa profissão é jovem. Há 25 anos foi criado o Departamento de Relações Internacionais da Universidade de Brasília, que foi a precursora nessa área. A PUC do Rio de Janeiro oferece o curso há cerca de doze anos. Essas duas instituições são as únicas no país a disponibilizar curso de mestrado e doutorado em Relações Internacionais. Apesar da profissão de Relações Internacionais ser recente, a formação brasileira de diplomatas é centenária através do tradicional Instituto Rio Branco, em Brasília. Essa instituição é ligada ao Ministério de Relações Exteriores/Itamaraty e oferece anualmente vagas para a formação de diplomatas cujo o processo de seleção é concorridíssimo, numa proporção de 200 candidatos por vaga. "Uma forma de garantir uma preparação adequada para conseguir entrar no disputado Instituto Rio Branco é se graduar em Relações Internacionais", sugere o coordenador do curso Arnaldo Rondon. Em todo o país existem cerca de vinte e cinco instituições de ensino superior que oferecem o curso de graduação em Relações Internacionais. 

A carreira

Quem tem a impressão de que a cada dia que passa o mundo está ficando menor pode estar certo de uma coisa: esta realidade está valorizando uma profissão pouco conhecida. A de especialista em Relações Internacionais.
Área até então própria do Rio Branco, a escola do Itamaraty, que forma os diplomatas, hoje um profissional das Relações Internacionais tem lugar nas multinacionais, organismos do comércio e exterior e na interação dos blocos comerciais como mercosul, por exemplo. Nas embaixadas estrangeiras, poderá assessorar a realização de pesquisas e acomodação de interesses bilaterais. É um profissional que participa da articulação política e na preparação de análises visando acordos de cooperação.
O bacharel em Relações Internacionais sonda mercados, realiza pesquisas e contatos e tem um papel importante no comércio internacional.

O mercado

Apresenta boas perspectivas, como o inevitável crescimento dos assuntos relacionados à integração mundial. O profissional vai encontrar oportunidades em ministérios e secretarias de governo, entidades internacionais e ONGs (organizações não governamentais).
Outra opção importante é o concurso para a carreira diplomática, além do ensino e pesquisa universitários. As exigências são grandes, sendo necessário muita dedicação e estudo constante, além da visão global e da criatividade no acompanhamento das transformações mundiais.

O curso

A duração do curso de relações internacionais é de quatro anos. A formação básica do estudante está concentradas em assuntos como economia, direito, ciências sociais, política e história.
Somados a esses, há cursos específicos, que incluem comércio internacional, diplomacia, política exterior brasileira, cultura contemporâneo, mais conhecido de empresas multinacionais.
O volume de leituras é expressivo, sendo essencial o aprendizado de línguas estrangeiras, como o inglês e espanhol, além do francês.
É um curso fundamentalmente teórico, embora seja obrigatório a presença do aluno em laboratórios para exercitar a fluência verbal em línguas estrangeiras.

Período de formação

4 anos

Currículo do curso

Sociologia, Economia, História, Relações Econômicas Internacionais, Direito Público, Português, Inglês.

Aptidões para cursar

Requisito básico saber bem Português e outras línguas estrangeiras.Gostar de leitura, em especial, de temas como: Ciência política, Direito e Economia voltados para a área internacional. Capacidade de observação e de comunicação.

Especializações

Comércio Exterior, Assessor Internacional, Analista Internacional, Agências Governamentais.

Campo de trabalho para o curso de Relações Internacionais

Serviço Público, Empresas de Importação e Exportação, Agências internacionais, Programas de cooperação, Organizações Não Governamentais.

Vagas e cursos de Relações Internacionais no Brasil

Nome Sigla Modalidade Vagas Enade CC
Nome Sigla Modalidade Vagas Enade CC

VEJA TAMBÉM

18/12/2019
Ciências Sociais
Ciências SociaisComo é uma carreira voltada para pesquisa e estudos o Cientista social deverá ter capacidade para interpretar dados, ser objetivo, capacidade de concentração, exatidão, ser meticuloso e gostar de ler.
18/12/2019
Engenharia Industrial
Engenharia IndustrialExige-se habilidade numérica e capacidade de raciocinar usando os princípios da Física e da Mecânica. Também é pedida exatidão, meticulosidade e interesse pelo trabalho com máquinas e ferramentas.